Tatuzão da Linha 2-Verde chega à estação Anália Franco

Tuneladora chega à segunda estação e avança na ampliação da Linha 2-Verde de Vila Prudente a Penha O maior Tatuzão […]

Tuneladora chega à segunda estação e avança na ampliação da Linha 2-Verde de Vila Prudente a Penha

O maior Tatuzão da América Latina chegou nesta quinta-feira (27) à futura estação Anália Franco, concluindo mais um ciclo de construção dos túneis de ampliação da Linha 2-Verde do Metrô. Com investimento de R$ 13,3 bilhões do Governo do Estado, a obra vai expandir a linha da Vila Prudente até a Penha.

Ao longo do percurso, a tuneladora Shield percorreu 1,6 km desde o início no canteiro do Complexo Rapadura, retirando 141 mil m³ de terra. Este trecho recebeu 873 anéis de concreto para revestimento das paredes do túnel, que compreende as estações Vila Formosa e Anália Franco. Neste último ciclo de escavação, iniciado em maio no poço Coxim, na região da Vila Formosa, foram 400 metros de extensão com 253 anéis instalados.

Agora, a máquina passará por um período de manutenção por cerca de 20 dias, antes de retomar a escavação com destino à futura estação Santa Clara, parando antes no poço Cestari. O destino final desta etapa é o poço Falchi Gianini – que fica pouco antes da estação Vila Prudente (já em operação) -, passando também pela estação Orfanato. Depois que concluído este trecho, o Shield é desmontado e remontado no canteiro de obras da estação Penha, para escavar no sentido do Complexo Rapadura e concluindo todo o túnel.

Tatuzão

Batizada de “Cora Coralina”, a tuneladora tem capacidade para escavar e revestir até 15 metros por dia, por meio de sua roda de corte de 11,66 metros de diâmetro, a maior do tipo em operação na América Latina. Ao todo, até 150 pessoas trabalham diretamente em sua operação, que ocorre em três turnos diários, envolvendo engenheiros, mecânicos, técnicos e eletricistas, por exemplo.

A máquina tem cerca de 100 metros de comprimento e 500 toneladas para escavar e revestir com anéis de concreto a extensão de 7,5 km de túneis. Essa estrutura é composta também pelo chamado “backup”, que é a estrutura de apoio do Tatuzão, composta por esteiras para retirada de terra, câmara hiperbárica, sistema de ventilação e estrutura para a colocação das aduelas de concreto que revestem o túnel, entre outros acessórios.

Ampliação da Linha 2-Verde

A ampliação da Linha 2-Verde ocorre entre a Vila Prudente e a Penha, para construir mais 8,4 km (sendo 8 km operacionais) de vias e oito novas estações, cruzando a zona leste de São Paulo. A meta é concluir a primeira etapa, de Vila Prudente a Vila Formosa, até 2026, enquanto o segundo trecho, de Vila Formosa a Penha, está previsto para 2027. Quando pronto, o novo trecho vai agilizar o trajeto dos moradores da região leste e facilitar a chegada às demais regiões de São Paulo, além de redistribuir a demanda de passageiros nas demais linhas de metrô e trem, trazendo mais conforto às pessoas.