|
Estações Hospital São Paulo, Santa Cruz e Chácara Klabin, da linha 5-Lilás, são entregues nesta sexta-feira (28)
22/11/2018
Interligada às linhas 1-Azul e 2-Verde, a chamada “Linha da saúde” deve receber mais de 855 mil passageiros por dia e facilitar o acesso de quem mora no extremo sul à região central

Na manhã desta sexta-feira (28) foram entregues três novas estações da linha 5-Lilás de metrô: Hospital São Paulo, Santa Cruz e Chácara Klabin. Merecem destaque as duas últimas, que farão integração, respectivamente, com as estações de mesmo nome das linhas 1-Azul e 2-Verde, e facilitarão o acesso de quem mora no extremo sul à região central.

Inicialmente, a concessionária ViaMobilidade, responsável pela operação e manutenção da linha 5-Lilás, vai operar as três novas estações todos os dias, das 10h às 15h, com cobrança de tarifa. Esse formato é chamado de “operação reduzida” e consiste na maturação dos equipamentos e sistemas, como os de alimentação elétrica, sinalização e telecomunicações, permitindo o aperfeiçoamento dos métodos de funcionamento da estação. O horário de atendimento dessas estações será ampliado gradativamente até chegar à operação plena, de domingo a sexta-feira das 4h40 à 0h00, e aos sábados das 4h40 à 1h00, como nas demais estações da rede.

Com o funcionamento das três estações, a linha 5-Lilás será ampliada em mais 2,5 km (a partir da estação AACD-Servidor, já em operação), totalizando 20 quilômetros de extensão, desde a estação Capão Redondo. A partir das interligações com as linhas 1-Azul e 2-Verde, a linha 5-Lilás, que atualmente recebe por dia cerca de 320 mil pessoas, deverá transportar 855 mil passageiros diariamente.

Conectada com toda a rede metroferroviária de São Paulo, a linha 5-Lilás –com operação e manutenção a cargo da concessionária ViaMobilidade– é conhecida como a “Linha da saúde” por possibilitar acesso a vários complexos hospitalares de renome, como a Santa Casa de Misericórdia de Santo Amaro, Hospital Alvorada, Hospital do Servidor Público Estadual, Hospital Edmundo Vasconcelos, Hospital do Rim e Hipertensão, Hospital São Paulo, Maternidade do Amparo Maternal, Hospital Santa Cruz, Hospital Sepaco e centros especializados para tratamentos, como AACD, APAE e Lar e Escola São Francisco.

Para que a linha fique completa, faltará apenas a estação Campo Belo, no meio do ramal, prevista para ser entregue em dezembro. O investimento total do Governo do Estado na ampliação da linha 5-Lilás, que compreende a construção de 11 km e 11 estações no trecho entre Adolfo Pinheiro (entregue em fevereiro de 2014) e Chácara Klabin, além da aquisição de 26 novos trens e implantação do moderno sistema de sinalização e controle de trens, é de R$ 10 bilhões. A rede de metrô em São Paulo passa a ter 93,6 km.

Estação Hospital São Paulo – Localizada na rua Pedro de Toledo, 897, na Vila Clementino, com dois acessos, a estação Hospital São Paulo tem 12.403 m² de área construída, 35,40 metros de profundidade, plataformas laterais, quatro elevadores e 17 escadas rolantes. A demanda prevista para essa estação é de 19.630 passageiros por dia.

Estação Santa Cruz – Com demanda estimada em 138.430 usuários por dia, a estação Santa Cruz da linha 5-Lilás está situada na avenida Domingos de Morais, 2.474, na esquina com a rua Pedro de Toledo. Conectada com a estação Santa Cruz da linha 1-Azul (Jabaquara-Tucuruvi), tem 17.864 m² de área construída, 48,30 metros de profundidade, plataformas laterais, seis elevadores e 43 escadas rolantes.

Estação Chácara Klabin – Interligada à estação Chácara Klabin da linha 2-Verde (Vila Prudente-Vila Madalena), a nova conexão da linha 5-Lilás fica na rua Vergueiro, 3.800. Tem 14.878 m² de área construída e 19 metros de profundidade, plataformas laterais, três elevadores e 18 escadas rolantes. A demanda prevista é de 85.310 passageiros diários.

*Release divulgado à imprensa no dia 28 de setembro de 2018.