Detalhe da notícia
|
Estações do Metrô recebem esculturas da Green Parade
11/10/2017

Durante todo o mês de outubro, dez estações do Metrô de São Paulo abrigam obras do projeto “Green Parade”, evento que reúne artes plásticas e sustentabilidade por toda a capital paulista. A mostra leva ao Metrô intervenções realizadas por diferentes artistas em esculturas suspensas feitas a base de resíduo de massa do biodiesel.

Os usuários da linha 1-Azul podem conhecer quatro objetos expostos. A estação Luz recebe a obra “Enfrentamento” de Cinthia Picelli, enquanto as estações São Judas, Ana Rosa e Paraíso abrigam produções de Beth Schneider, Maui Reple e Rogério Carvalho.

Na linha 2-Verde, os passageiros da estação Vila Madalena podem conferir a intervenção “Roda Viva”, de Alexandre Filiage. Nas estações Alto do Ipiranga e Vila Prudente, são apresentadas as peças “Maravilha” de Olívia Niemeyer, e “Entrelinhas” de Wagner Pavarin.

A estação República, da linha 3-Vermelha, serve de plano de fundo para obra “Transparência”, de Sílvia Matos. Na mesma linha, a artista plástica Julie Dias expõe a sua versão do objeto na Estação Brás.

A linha 5-Lilás também faz parte do roteiro com a obra  “Entre a dor e o cuidado” de Renan Martelli Scafi, na estação Largo Treze.

A resina ecológica proveniente da massa do biodiesel, que dá forma às esculturas expostas no Metrô, foi patenteada por pesquisadoras da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e entregue à artista plástica Stella Nanni, coordenadora da “Green Parade”. Ao todo, foram selecionados 18 artistas para participar do projeto que expõe peças em diversos pontos culturais da cidade.

Para conhecer a programação completa da Linha da Cultura do Metrô, acesse: http://www.metro.sp.gov.br/cultura/linha-cultura/programacao.aspx.