Detalhe da notícia
|
Samba-rock invade a estação Brás
13/09/2017

A estação Brás, que atende as linhas 10-Turquesa, 11-Coral e 12-Safira, será palco da primeira festa baile denominada Estação Samba-Rock, nesta sexta-feira (15/9), das 19h às 22h. O evento está a cargo do animador cultural e DJ Kid Love e do DJ Cristiano.

O Samba-rock é considerado Patrimônio Imaterial do Estado de São Paulo já que é uma dança que nasceu em bailes que aconteciam em casas de famílias e salões pelos quatro cantos da capital. Eram reuniões dançantes, principalmente da comunidade negra, realizadas nas décadas de 50, 60 e no início dos anos 70.

O animador Kid Love lembra que a comunidade negra paulistana, excluída dos vários circuitos culturais, passaram a organizar suas festas combinando e fundindo o rock ‘n’ roll com os passos do samba. Uma mistura urbana com códigos, passos, e músicas diferentes, mesclando ritmos como o samba, o rock, a bossa nova e o jazz norte americano.

Na primeira metade da década de 70, o samba-rock era conhecido por diversos nomes, como sambalanço, swing e rock samba. Os frequentadores não podiam contratar orquestras e acabaram inventando a figura dos discotecários – o embrião dos DJs. 

Em 11 de novembro de 2016, o Samba-rock foi considerado patrimônio imaterial da cidade de São Paulo pelo Conpresp – Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo. A iniciativa contou com apoio da comunidade negra e da Secretaria Municipal de Promoção da Igualdade Racial.